11 9.4544-5445 | 11 9.9704-4872

Notícias


28/06/2016 - 03:43:58

CT Fio, a marca que valoriza o cliente


O bem-maior do CT Fio é o cliente, cujas vitórias enobrecem o trabalho do treinador

Conheça a história de sucesso do treinador Abelino Rodrigues de Araújo Filho, o cavaleiro multicampeão do Quarto de Milha no Brasil

Abelino Rodrigues de Araújo Filho – o Fio, nasceu em Porecatú/PR, no dia 25 de março de 1974. Ele é casado com Mariana Cícero Grellet Araújo e pai da adolescente Gabriela. Filho de Seu Abelino e Dona Vicentina, ele tem seis irmãos – cinco mulheres e um homem, Sérginho, com quem dividiu o sonho de se tornar treinador de cavalos.

O pai de Fio foi encarregado de fazenda, gerenciando 20 propriedades rurais do Grupo Atalla, no Paraná. Tal labuta durou 45 anos. Lá, Seu Abelino trabalhou com Jayme Navarro, marido daquela que viria a ser uma das maiores criadoras de cavalos Quarto de Milha no Brasil – Sandra Leonor Navarro, e personagem de destaque na história deste talentoso treinador.


Fio e o pai, Seu Abelino, no dia de sua Crisma, em 1983

“Comecei a trabalhar com a Sandra e o Jayme em 1989, logo que eles formaram o Think a Mite Ranch (TMR). Eu treinava os animais e o meu irmão gerenciava o haras”, conta Fio. “Lembro-me que ganhei a primeira competição no lombo do Contra Ataca KRB (Think a Mite x Tanga SKR). O mais engraçado é que completei o percurso e depois fui passear pelo parque de exposições (Maringá). Quando voltei para perto da pista, ouvi o locutor anunciar os vencedores, do quinto até o primeiro, e foi só aí que me dei conta de que havia vencido”, revela o ato de ingenuidade às gargalhadas.


Marca do Think a Mite Ranch, um ícone do mercado do cavalo Quarto de Milha no Brasil

Dois anos depois, ele se formou técnico agrícola e continuou lidando com os cavalos do TMR, aperfeiçoando a habilidade através de cursos com os grandes cavaleiros à época – Francisco Mimi Bezerra e Jairo Júnior. “Continuei no TMR até 1993, quando saí para trabalhar na Usina Central do Paraná, lidando com a lavoura de cana de açúcar”, relembra o treinador.

De volta ao criatório de Sandra Navarro, Fio deu asas à sua verdadeira vocação, consolidando a carreira de treinador. “Naquele tempo, tive bastante sucesso na sela de Dandy Lady DP (San Gay Jay x Dama da Barra)”.

Os anos de 1994, 1995 e 1996 foram de muito trabalho e aprendizado. Ao participar de um curso com a norte-americana Joyce Loomis, no Rancho Quarto de Milha, em Presidente Prudente/SP, a sua técnica começou a apurar. “O bacana é que a Sandra contratou a Joyce para assessorá-la na criação, então, a renomada treinadora passou a vir ao Brasil a cada seis meses, ajudando-nos em todos os detalhes do TMR”.


Fio com Joyce Loomis, profissional com quem troca experiências há 10 anos

Aproveitando a alta da modalidade Laço em Dupla, Abelino Filho dedicou-se à ela, sagrando-se Campeão Nacional, em 1998, na sela de Sana Freckles TMR (Freckles Sana Doc x Doc Sana GR). Um ano depois, ele venceu o Potro do Futuro, com Powder Boy TMR (Powder Playboy x Jussara Jay DP). Fio foi Tri-campeão do Congresso (2000, 2001 e 2002) e Tri-campeão Nacional (1999, 2000 e 2002) com garanhão Sandstorm Pep (Peppy San Badger x Doctors Sandy Doll). Ele ainda ganhou o Potro do Futuro em outras duas oportunidades, com Sandstorm Keys TMR (Sandstorm Pep x Quety Keys AJ), em 2002, e com Lucy’s Freckles TMR (Freckels Nevada x Lucys Moonshine LX), em 2003. “Sou grato aos parceiros daquele tempo, que dividiram o pódio comigo – os laçadores Washington Luís da Silva (Juquinha), Deusdete Patriota e Marcelo Pinto”. Naquele tempo, o cavaleiro ainda teve muitas vitórias no Tambor, com Chaparrita Pep CA (Sandstorm Pep x Queen da RC).


Abelino Filho e o garanhão Sandstorm Pep – conjunto vencedor no Laço em Dupla

As vitórias se tornaram frequentes na vida do treinador e, em agosto de 2003, ele recebeu o convite para trabalhar no Haras Michelle, também no Paraná. Fio encarou o desafio e teve êxito: venceu o Congresso de 2004, com Sally Shady (Shady Leo x Sally Trouble FF), e foi terceiro no Potro do Futuro, com Baby Girl Zina 3L (Safari SKR x Ragazzina). Ganhou também o Ability, uma importante prova à época, na Fazenda São Jerônimo, em Americana/SP, tanto na Baliza, como no Tambor, novamente na sela de Sally Shady.


Sally Shady e Fio – Campeões do Congresso Brasileiro de 2004

O ano de 2005 também foi de muitas vitórias. Ele montou diversos craques, como ST Creekita (Shady Leo x Trouble Creek), Vaia Dash SA (Nikko Dash SA x Streaker Sound), Fascinação Moon PI (Shady Leo x Spark PI) e Creekita Times (Shady Leo x Trouble Creek).

De 2005 a 2007, Abelino Filho decidiu alçar vôos mais altos, impulsionado por alguns amigos e clientes, como Hussain da Silva Fares. Assim, optou por se mudar para a região-berço do Quarto de Milha no Brasil – Bauru/SP, onde arrendou o Haras Carnaíba e deu início ao CT Fio. Com Patsy King EK (Shady King Times EK x Castanhola), Tammy Shine Cody (Hobby Top Cody x EF Tammy Shady), Valsa Tiki Doc (Winnin Doctari x Bingo Doc) e The Ultimate Neon (The Neon Knight x Atalanta Par HN), Abelino registrou definitivamente o seu lugar entre os maiores treinadores de Tambor no Brasil.

Perpiscaz e atento às mudanças do mercado, Fio observou a chegada de novos investidores ao Esporte, oriundos das grandes cidades. E com o apoio do criador Paulo Farha, ele se mudou para o Rancho do Tropeiro, de propriedade de Regis Frati, instalando o seu CT em Juquitiba/SP. “Levei 60 cavalos pra lá. E os resultados vieram à galope. Entre 2007 e 2013 eu continuei no topo das principais provas. Montei inúmeros cavalos talentosos, como Bingo Chex Melodys (Rei Chex Melodys x Bingo Doc), Night Mistic Tivo (Negro Tivo KRB x Tina HD), Mark In Sand TMR (Sandstorm Pep x Miss Adelainejay DP) e Indira Shady FF (Shady Leo x Indira Johnny FF)”.

É válido ressaltar que entre 2006 e 2008 Abelino Filho foi o cavaleiro mais pontuado da ABQM (Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha) – três marcos na carreira do competidor.


A esposa Mariana e a filha Gabriela – as maiores vitórias do treinador

Visando a facilitar a logística das provas, Fio teve outro insight e decidiu mudar seu CT para o coração da região Centro-oeste paulista. Assim, ele chegou ao Ziran Ranch, de Valter Dias. “Numa prova da ABTB (Associação Brasileira dos Treinadores de Tambor e Baliza), em 2013, eu vi no telão uma apresentação do projeto de haras que o Valtão estava montando. Entrei em contato com ele e fui conhecer o local onde ele instalaria a vila hípica”, detalha o treinador. Acordo fechado, a mudança ocorreu em junho. E os bons ventos trouxeram novas conquistas ao cavaleiro: vitórias no Potro do Futuro e no Slot Race do Paraná, ambos com ST Vanita Fly (Fishers Fly x ST Cajuína).

Momento atual:
Fio afirma que o bem-maior da sua empresa é o cliente. “As pessoas que confiam os seus animais a mim estão comigo a 06 ou 07 anos, o que é bastante significativo no meio do cavalo”. Confira a estrutura do CT Fio:

  • 42 baias e 10 piquetes de Tifton (30m x 30m).
  • Rodador elétrico coberto.
  • Redondel coberto.
  • 01 pista de aquecimento coberta.
  • 01 pista aberta de solo leve.
  • 01 pista aberta de solo pesado (que será coberta em breve).
  • Estrutura para manejo reprodutivo.
  • 01 caminhão e 02 trailers para o transporte da tropa.

Toda esta estrutura demanda uma equipe qualificada. Há 02 tratadores – Edicleison da Costa e Elimar Rodrigues, e 03 auxiliares – Robson Leal, Danilo Goes e Alef Rodrigues. Os veterinários Ricardo Prianti, Glenn Collard e Hélio Itapema assistem os 35 animais alojados no CT. E o responsável pelo casqueamento e pelo ferrageamento é Fabrício Ferraz. “Eu sou parte de um time. Quando venço, termino com êxito todo um processo bem feito por um grupo de pessoas competentes e comprometidas”.

Devoto à Nossa Senhora Aparecida, Fio tem como ambição continuar a trabalhar firme e com equilíbrio, sempre em prol dos animais e dos clientes. Como exemplo de esportista, ele segue os passos do ídolo Ayrton Senna. “A filosofia de vencedor que ele criou é a minha fonte de inspiração”. Já no meio equestre, ele se espelha no trabalho de dois expoentes do Esporte nos Estados Unidos – Troy Crumrine e Joyce Loomis. “Eles são ícones mundiais. Tive o prazer de estagiar com o Troy, em Oklahoma, em 2011 e 2012, e mantenho contato com a Joyce a quase uma década”.


Certificado de curso com Troy Crumrine, um dos profissionais admirados por Abelino Filho

Dentre os animais em treinamento, Fio destaca aqueles com os quais vem vencendo as principais provas do país: El Hobby Zorrero (El Shady Zorrero x Country Cody Moon), Designer Hot (Designer Red x Hot N Famous), Famous Force (Dash Ta Fame x Tru Force), Gualicho Fly (Signed To Fly x 3M Par West), Maiemum Designer (Nitro Chicolena x Lady Free Shady), Mr. Gray Zorrero (El Shady Zorrero x My Last Trouble FF), ST Mister Maker (Fishers Fly x ST Sukita), ST Sukete (Dash Ta Fame x ST Sukita), ST Vanita Fly (Fishers Fly x ST Cajuína) e Victory Fame RCH (Victory Fly VM x Chokolatte Fame).


Abelino Fio e ST Mister Maker – ganhadores da IV Copa Interior 2016

Nas horas vagas, o corintiano Fio gosta de jogar tênis de mesa e dar risada com os amigos. “Mantenho uma vida simples. Amo o que faço e quero sempre evoluir”, finaliza o treinador com mais um sorriso no rosto, dando a impressão de que as mais de 300 fivelas que ele guarda numa caixa em sua casa – ganhas em muitos anos de lutas e batalhas – são apenas prêmios físicos que coroam uma carreira feita com a alma e repleta de amor, Fé, e gratidão.


O bem-maior do CT Fio é o cliente, cujas vitórias enobrecem o trabalho do treinador

Demais informações: [email protected]

Fonte: www.infohorse.com.br



Voltar